fm 2004 um mês após: romântico mas não artístico
appa writes on 23.May.04 at 14h32
Foi a primeira Festa da Música versando os compositores românticos, neste caso a geração de 1810: Schumann, Liszt, Mendelssohn & Chopin.

Fui a 5 concertos, o melhor a que assisti foi o de Midori Seiler com a Akademie für Alte Musik, interpretando o concerto para violino de Mendelssohn no domingo à tarde. O segundo melhor no Sábado à tarde com Melvyn Tan acompanhado pelo Concerto Köln e o concerto para piano de Mendelssohn; o terceiro melhor o do Chorus Musicus com peças religiosas de Mendelssohn; o quarto melhor o de Andreas Staier com a Kammerorchester Basel interpretando o concerto para piano-forte número 1 de Schumann.
piano-forte clementi de queluz sem ser tocado
appa writes on 20.May.04 at 20h19
Um belo dia Ton Koopman descobre no Palácio de Queluz um piano-forte completamente partido, que desde logo identifica como uma preciosa raridade.

E restaurar esta preciosidade: há dinheiro? Dizem que não. Na época, Jorge Gil, responsável do Em Órbita, organizava os Concertos Portugal Telecom, alguns dos quais tinham lugar no Palácio de Queluz — na sala do trono — e de imediato se prontifica para ceder a receita dos concertos lá realizados para constituir um fundo para a restauração do Clementi por um artesão competente no assunto: coisa difícil de encontrar, e que se contam pelos dedos da mão por esse mundo fora.
divino sospiro algo resfolegado
appa writes on 19.May.04 at 12h57
Assisti ontem a um bom concerto de música Barroca na Sociedade de Geografia de Lisboa com interpretações da orquestra Barroca Divino Sospiro. Teve alguns momentos excelentes, mas também alguns momentos maus.

Excelente o Purcell, com as peças de "The Fairy Queen" e a peça extra programa de Lully. Muito bom o Telemann, bastante bom o Geminiani. Mau as peças tocadas no início do concerto, do "Le Bourgeois Gentilhomme", e péssima a marcha para a cerimónia dos turcos da mesma obra. O que falhou nestas peças? Acima de tudo a percussão. A marcha foi um momento de agacement ao ouvir a percussão sem freio a submergir os restantes instrumentos da orquestra: a marcha não é uma peça de música militar, mas sim uma ilustração sónica de uma cena hilariante, quase cruel, onde o pobre M. Jourdain é vilipendiado por demais pelos falsos turcos. Com o nível de pressão sonora da percussão que ouvi ontem no concerto, a cena acaba por ser tão cruel para os ouvidos como para M. Jourdain. Outro mau exemplo: na "Danse de Neptune" a pandeireta foi tocada como se fosse um instrumento melódico, que não é de todo.
aprender a amar a música antiga
appa writes on 14.May.04 at 19h02
Já se perguntou o que é a Música Antiga?

Talvez até já conheça a Música Antiga, mas conhece apenas parte dela. Há muitas pessoas que se limitam a um pequeno turfo daquilo que é a Música Antiga: em geral o Barroco. Isolando-se dos mais de 1000 anos de música que precedem o Barroco. Alguém disse que a ignorância é felicidade. Talvez até seja, mas se é esse tipo de felicidade que busca, então não desperdice mais tempo e largura de banda navegando neste site.

Agora que já lhe dei a oportunidade de se ir embora, vou dar-lhe um vislumbre do que o espera se está com curiosidade acerca da Música Antiga: isto é, música da Idade Média até ao Barroco.
learning to love early music
appa writes on 14.May.04 at 18h07
Have you ever wondered what early music is?

Perhaps even, you already know Early Music, but know just part of it. There are many people that restraint themselves to a small turf of what early music is: usually the Baroque. Cutting themselves from the more than 1000 years of music that preceded the Baroque. There's a saying that ignorance is bliss. Perhaps it is; if this is the kind of bliss that you crave for, then don't waste more time and bandwith browsing this site.

Now that I gave you the chance to leave, I'll let you know a little bit more about what you're in for, if your are curious about Early Music: that is, music from Middle Age to the Baroque. This PDF document guides you through a journey in to the realms of early music.
incipit perusio.com
appa writes on 11.May.04 at 14h14
A: I'm lauching my own site. What do you think?

B: A site about what?

A: A site about Art, Music and Life.

B: That's too vague, about Art, Music and Life in what way?

A: My way.

B: Your way? What makes you believe that your way is the right way ™?

A: I don't think that my way is the right way. There's no such thing as the right way ™. What matters is being honest with yourself in the truest sense of the word. The rest will follow.
participe: partilhe a sua experiência
appa writes on 11.May.04 at 13h45
Este é um site aberto, a sua participação é apreciada.

Este documento PDF descreve a minha opinião sobre a crítica; é também um convite à sua participação.

***atenção:
Leia aqui como visualizar os PDFs correctamente.

Se tiver problemas a visualizar o documento puxe aqui uma versão comprimida.

Eis um aperitivo do conteúdo:

A função do crítico é de provar uma obra de Arte e comunicar as suas impressões. Criticar deve ser uma coisa altamente pessoal —quase uma confissão. Deve basear-se nas experiências acumuladas do crítico e a partir daí articular algo que lançe luz na natureza da obra a ser apreciada.
participate: share your experience
appa writes on 11.May.04 at 13h28
This is an open site. Your participation is appreciated.

This PDF document decribes my views on the subject of rewiewing and
invites you to share your impressions.

***attention:
Read here how to correctly visualize PDFs.

If you have problems visualizing the document download here a compressed version.


Here is a little teaser of the content:

Reviewing should be a highly personal thing —almost a confession. It should draw on the accumulated experiences of the reviewer and from there articulate something that sheds light on the
a missão de perusio.com
appa writes on 11.May.04 at 12h50
As questões que trato neste site estão descritas neste documento PDF.

***atenção:
Leia aqui como visualizar os PDFs correctamente.

Se tiver problemas a visualizar o documento puxe uma versão comprimida aqui.

Eis um pequeno extracto do que está lá dentro:

A Música antiga está numa encruzilhada
pode crescer e assim chegar a um público mais vasto, ou pode continuar a ser um pequeno nicho.

Há muitas razões para isso, não vou dissecar o cadáver da fraca
percepção da Música Antiga. Interessa-me muito mais fazer algo para
mudar este estado de coisas, em vez de lidar com questões
passadas. Vivemos no presente!
the mission of perusio.com
appa writes on 10.May.04 at 22h16
The issues that I address by launching this site are
described in this PDF document.

***attention:
Read here how to correctly visualize PDFs.

If you have problems visualizing the document, download a compressed version here.

Here is a little teaser of what's inside:

Early music is at a crossroads: it can grow and reach a
much wider audience, or it can continue to be a small niche in Music .

There are plenty reasons for that, I'm not going to dissect the corpse
of Early Music reduced public awareness. I'm much more interested in
doing something to change this, instead of dwelling with past
issues. We live in the present!
first page
previous page
... 6 7 8 9 10 11 12 13