bach, handel & delalande em são roque: plutôt bon marché
appa writes on 20.Dec.04 at 19h48
Assisti o passado Sábado a um mau concerto integrado no festival Música em São Roque.

A única razão porque não o classifico como muito mau é que houve duas coisas que me agradaram, e que foram as agradavelmente dissonantes notas num oceano de mediocridade.

Este concerto fica para mim arrumado no palmarés dos três piores concertos que alguma vez assisti. E que é:
ebc no convento dos cardais: dial 'v' from violin for murder
appa writes on 19.Dec.04 at 16h15
Assisti a passada sexta-feira a um concerto razoável pelo Ensemble Barroco do Chiado.

No essencial tratou-se de um concerto em que programa apresentado foi o mesmo de um outro concerto a que eu tinha assistido em Óbidos em Novembro. Esse concerto não correu bem.

Coisas houve que mais me agradaram neste concerto do que no de Óbidos, outras nem por isso. No cômputo geral este concerto parece-me ter corrido melhor.
em busca de uma rádio que não existe, ainda
appa writes on 17.Dec.04 at 19h35
Há já algum tempo que sou subscritor do site ChangeThis. Neste site há propostas de manifestos sobre os mais variados assuntos.

Escrevo isto para dar conta de um manifesto escrito pelo editor da Wired, Chris Anderson, intitulado: The Long Tail.

É uma análise das tendências de vários mercados, sobretudo o dos DVDs alugados, da música gravada e dos livros.

Faz a apologia de uma oferta o mais vasta possível para contrabalançar a pobreza que as máquinas de marketing dos conglomerados vomitam a plenos pulmões, como se fossem dádivas dos deuses.
barroco françês no conservatório nacional: l'art de bien jouer
appa writes on 16.Dec.04 at 21h01
Assisti a passada segunda-feira a um muito bom concerto no Salão Nobre do
concerto a 4 órgãos em mafra: donde para la prensa?
appa writes on 12.Dec.04 at 13h52
Assisti ontem a um excelente concerto em Mafra. Foi uma ocasião única: A inauguração pública de mais 2 órgãos restaurados na Basílica.

Há mais de 100 anos que não se ouviam os 4 órgãos. Por via do único desta ocasião, o número de convidados era considerável e a Basílica estava mais que cheia. Só faltou público nos púlpitos e nos coros.

Foi, e é, um momento de festa. O trajecto iniciado há anos atrás atingiu mais uma meta intermédia: 4 down, 2 to go. Dos 6 órgãos, 4 já estão restaurados, faltam 2.

Não sei quantas igrejas haverá por essa Europa fora com 6 órgãos. Ah, sim, mas 2 não funcionam, aguardam o restauro. Mesmo 4 órgãos. Quantas igrejas haverá por essa Europa fora com 4 órgãos?
serial killers na culturgest: norman bates com batatas fritas
appa writes on 05.Dec.04 at 17h58
Assisti ontem a um muito bom concerto pela OrchestrUtópica em torno da herança de Arnold Schönberg e dos seus acólitos.

Logo pelo título a coisa prometia. Um concerto que é também uma polémica. Será que o legado de Schönberg tem o valor que até aqui se tem atribuido a ele? Será que as reacções que originou são mais interessantes? Fazem sentido? Têm valor artístico?

A OrchestrUtópica convocou para o debate — inconclusivo a meu ver, e ainda bem — 4 compositores portugueses e 2 estrangeiros. O programa interpretado foi:
coro gulbenkian em são roque: adjuva divulgare polifonia portuguesa
appa writes on 05.Dec.04 at 16h05
Assisti ontem a um muito bom concerto na Igreja do Instituto de São Pedro de Alcântara integrado no festival Música em São Roque.

O Coro Gulbenkian sob a direcção do maestro Jorge Matta interpretou um programa de polifonia portuguesa dos séculos XVII e XVIII.
prémio lopes-graça em cascais: habemos discantor
appa writes on 05.Dec.04 at 14h30
Assisti a passada sexta-feira a um muito bom concerto em Cascais, a propósito da entrega do prémio Lopes-Graça que premeia jovens compositores portugueses.

O premiado foi Vasco Mendonça com a obra "Plurabelle". Menções honrosas para "Não Saber” de Manuel João Salvador Durão e “Chiarezza Lontana, Respiro affannoso” de César de Oliveira.

O Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras sob a direcção do maestro Nikolay Lalov interpretou as obras:
obras para órgão de olivier messiaen na sé de lisboa
appa writes on 01.Dec.04 at 17h01
O organista António Esteireiro interpreta obras de Olivier Messiaen ao longo dos próximos 6 meses. Os concertos terão lugar nos dias 9 de Dezembro de 2004, 8 de Abril de 2005 e 8 de Maio de 2005.

As obras a serem apresentadas são os três primeiros ciclos para órgão do compositor compostos entre 1933 e 1939, bem como peças de juventude, compostas entre 1928 e 1933.

Os outros dois concertos têm os seguintes programas:
olisipo em são roque: organum sim, mas não electrónico
appa writes on 29.Nov.04 at 15h03
Assisti no passado Sábado a um bom concerto pelo Ensemble Vocal Olisipo com o flautista António Carrilho. A proposta era de uma viagem de 10 séculos entre Perotin (séc. XII) e os contemporâneos Ivan Moody e Ryhoei Hirose.

O programa interpretado com o título a Nova Música Sacra foi:
first page
previous page
... 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ...
next page
last page