divino sospiro a ganhar folêgo
appa writes on 26.Nov.04 at 18h42
Depois de ter assistido a um bom concerto pela Orquestra Barroca Divino Sospiro em Maio deste ano, fiquei com a impressão de que há de facto coisas boas a acontecerem no domínio da Música Antiga em Portugal.

Isto apesar das dificuldades que há para fazer qualquer coisa que saia da mediocridade instalada e do facilitismo do "comprar feito".

Quando as coisas são um labor de amor e de suor, mais tarde ou mais cedo coisas boas acabam por suceder. Assim é com esta orquestra.

Segundo uma ideia do ex-assessor para a área da música do CCB: António Pinho Vargas — a de o CCB ter grupos residentes para as várias áreas da música — o Divino Sospiro foi escolhido como orquestra Barroca residente.
roland de lully par cristophe rousset: qu'est-ce que veut dire classique?
Horvallis writes on 18.Nov.04 at 21h14
Quelques notes a propos du disque suivant:
platée de rameau en dvd: faite confiance au ouïe mais ne pas trop aux yeux
Horvallis writes on 18.Nov.04 at 20h29
Quelques impressions que j'ai ressenti a propos du DVD suivant.
mudéjar em oeiras: más arriba, más arriba & más abajo
appa writes on 31.Oct.04 at 21h21
Assisti ontem a um bom concerto de música medieval em Oeiras no "auditório" Eunice Munôz. Ontem foi um dia fértil em experiências novas. Depois do Paulo "tradutor" em Mafra, a noite reservou-me a estreia na audição de concertos de Música Antiga amplificados.

Agradeço ao Festival Península a gentileza que teve ao proporcionar-me tão "original" espectáculo. Foi a primeira vez e desejo ardentemente que seja a última.

Como avaliar um concerto em que existe um intermediário tão detestável quanto o sistema de PA do "auditório" Eunice Muñoz?
o sósia de schubert em mafra: veni, non vidi & algo vici
appa writes on 31.Oct.04 at 20h51
Assisti ontem a um bom concerto integrado no VIII Festival Internacional de Música de Mafra. Luís Madureira concebeu um espectáculo em torno do Lied de Franz Schubert (1797-1828), sobre um poema de Heinrich Heine: Der Doppelgänger.

Os intérpretes são:
sonatas do rosário de biber em mafra: a bella & o buffone
appa writes on 31.Oct.04 at 20h20
Assisti ontem a um excelente concerto integrado no VIII Festival Internacional de Música de Mafra, em que o agrupamento Les Veilleurs de Nuit propuseram 8 das 15 sonatas do Rosário de Heinrich Ignaz Franz von Biber (1644-1704).
música em são roque 2004
appa writes on 27.Oct.04 at 21h49
A Santa Casa de Misericórdia de Lisboa organiza de alguns anos para cá um festival que decorre nos edifícios históricos pertença desta instituição.
Os concertos têm lugar na igreja de São Roque e no Museu — ao Largo Trindade Coelho — e também na igreja do Instituto de São Pedro de Alcantâra — na esquina da rua com o mesmo nome.

Os concertos decorrem entre os dias 21 de Novembro de 2004 e 8 de Janeiro de 2005.

Destaque para os seguintes concertos:
la batalla no castelo de s. jorge: em lixboa, sobre lo mar, boa música ouvi
appa writes on 26.Oct.04 at 19h38
Assisti ontem a um excelente concerto comemorativo dos 857 anos da cidade de Lisboa, que teve lugar na sala ogival do Castelo de São Jorge.

O programa interpretado, com o título A Música na Corte do Rei Dom Dinis (1261-1325) foi:
ensemble barroco do chiado em oeiras: ecos da ibéria barroca
appa writes on 24.Oct.04 at 17h50
Assisti ontem a um bom concerto pelo Ensemble Barroco do Chiado em Oeiras integrado no Festival de Música Península.

E se a percepção que tive do concerto não foi melhor, isso deveu-se à desastrosa acústica da sala que pomposamente se designa Auditório Municipal Eunice Munõz. A menos que se entenda numa perspectiva de ser uma auditório para música amplificada, então esta designação é um equívoco.

O nível menos que zero da reverberação, coisa que este tipo de música pede, e que é essencial para apreciar toda a riqueza sonora dos instrumentos antigos. Aparentemente o palco é delimitado por superfícies absorsoras de som, com o predomínio dos tecidos. Será que tem uma cortina de ferro? E paineis reflectores em cima e dos lados? Se tem não os vislumbrei.
miguel henriques em mafra: kurtág o silêncio
appa writes on 24.Oct.04 at 16h47
Assisti ontem a muito bom concerto, integrado no VIII Festival Internacional de Música de Mafra.

O programa propõe uma viagem desde Pedro de Araújo a György Kurtág. Estimular a reflexão do ouvinte, procurar pontos de contacto e separação entre obras com 400 anos de distância.

O programa intitulado Jogos e contrapontos em jeito de improviso é:
first page
previous page
... 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ...
next page
last page